0800 773 9973 abrasta@abrasta.org.br

2,7 milhões de brasileiros são portadores do traço talassêmico

Foto: BlinkStudio.

Também conhecido como talassemia menor, seus portadores são geralmente descendentes de países do mediterrâneo e apresentam apenas uma anemia leve, sem sintomas e necessidade de fazer tratamento. Por este motivo, muitos acabam nem sabendo que têm o traço e aí, quando duas pessoas com talassemia menor decidem ter um bebê, algumas complicações podem surgir…

Quando apenas um dos pais tem talassemia menor, os filhos podem nascer com ou sem o traço talassêmico. Porém, se ambos os pais tiverem este tipo de talassemia, o risco de um filho nascer com a talassemia maior, tipo mais grave, que exige transfusão de sangue a cada 20 dias, por toda a vida, é de 25% (veja abaixo).

 

Como saber se tenho o traço da talassemia

A eletroforese de hemoglobina é um exame simples e eficaz, em que é coletado entre 3 e 5 ml de sangue. Realizado na maior parte dos laboratórios do país, inclusive públicos e em postos de saúde, este exame também é aconselhado para crianças e bebês diagnosticados com anemia, para verificar se não se trata de talassemia.

 

Descubra se você é portador da talassemia menor! Se conscientizar e planejar o futuro de sua família está em suas mãos.