Ministério da Saúde atualiza protocolos clínicos para hemangioma infantil e sobrecarga de ferro

A decisão foi publicada em 1º de março no Diário Oficial da União

Membros do Plenário da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do SUS (CONITEC) aprovaram por unanimidade os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) atualizados para o tratamento das duas doenças, após avaliarem que a revisão da literatura científica não identificou novos medicamentos ou outras tecnologias a serem incluídos aos que já são oferecidos na rede pública de saúde. Os PCDT trazem recomendações técnicas sobre diagnóstico, tratamento e o acompanhamento de diversas doenças ou situações de saúde no Sistema Único de Saúde (SUS). São usados para orientar os profissionais de saúde e gestores, além de servirem como documento que assegura os direitos dos usuários do SUS.

 

Sobre as doenças que tiveram PCDT atualizados
O hemangioma infantil é uma mancha de nascença, que geralmente aparece na forma de um nódulo vermelho e macio. É considerado um tumor vascular benigno, mais frequente nas crianças, provocado pela proliferação de vasos sanguíneos na pele. Esses tumores podem aparecer numa parte do corpo ou em diversos pontos, podendo ocasionar, dependendo da região, complicações como úlceras, sangramentos, comprometimento visual e envolvimento de via aérea. Ainda não se sabe a causa do hemangioma infantil. Já a sobrecarga de ferro trata-se de uma condição em que há acúmulo de ferro no corpo da pessoa, levando-a desenvolver complicações no coração, fígado e órgãos endócrinos. O ferro é um elemento importante nos processos metabólicos, incluindo o transporte de oxigênio e síntese do DNA.

 

Acesse aqui os Relatórios Técnicos dos PCDT com as recomendações
Fonte: CONITEC